quinta-feira , agosto 24 2017

Bilionário judeu financia operação de resgate de famílias cristãs perseguidas pelo Estado Islâmico

george-weidenfeld

Uma operação de resgate de duas mil famílias cristãs oriundas de Síria e Iraque, perseguidas pelo Estado Islâmico, está sendo financiada por um judeu bilionário, que entende o que é sofrer perseguição.

George Weidenfeld, 95 anos, viveu dias de terror durante o nazismo, e foi resgatado de Viena, na Áustria, por cristãos, em 1938. Ao lado de outros judeus, ele recebeu comida, roupas, hospedagem e transporte para a Inglaterra.

Segundo declaração de Weidenfeld ao jornal Catholic Herald, ele considera que tem “uma dívida a pagar” por causa da operação de resgate que o livrou dos campos de concentração no passado.

Sua iniciativa é também uma forma de seguir o exemplo do recém-falecido sir Nicholas Winton, cristão que salvou 669 crianças judias destinadas à morte em campos de concentração nazistas durante o Holocausto.

Bilionário, Weidenfeld disse à revista Times que essa “dívida” não é só dele: “Ela vale para os muitos jovens que estavam nos ‘Kinderstransport’. Foi uma operação muito nobre, e nós, judeus, devemos ser gratos e fazer algo pelos cristãos que estão em perigo”, comentou.

De acordo com informações do site Aleteia, a primeira fase da operação de resgate dos cristãos juntou e transportou em segurança 150 famílias, da Síria para a Polônia, no último dia 10 de julho, com autorização dos governos dos dois países.

A tarefa, organizada por uma fundação de Weidenfeld, também inclui um suporte financeiro para as famílias, por um período de 12 a 18 meses, a partir do momento do resgate. Esse detalhe da operação remete às lembranças do benfeitor, que chegou à Inglaterra sem um único centavo, mas conseguiu se erguer financeiramente e fez fortuna após a fundação da editora Weidenfeld & Nicholson.

“Eu não posso salvar o mundo todo, mas tenho uma possibilidade muito específica no caso dos cristãos. Outros podem fazer o que eles querem que seja feito pelos muçulmanos”, afirmou o bilionário judeu, que nasceu na Áustria em 1919, mas foi condecorado no Reino Unido com o título de “Lord” em 1976.

 

Publicado por Tiago Chagas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>